Share
Número de homicídios em Guarulhos subiu 60,5% no primeiro trimestre

Número de homicídios em Guarulhos subiu 60,5% no primeiro trimestre

O principal motivo para o aumento do número é a briga entre facções como o PCC e o CRBC

Em termos percentuais, o número de homicídios em Guarulhos subiu 60,5% no primeiro trimestre. Em Jandira, o número quadruplicou. Em Barueri e Taboão da Serra, triplicou.
Os números contrastam com os da capital, onde o total de homicídios tem caído -o que tem motivado declarações de comemoração do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Foram 201 vítimas no primeiro trimestre deste ano na capital, contra 231 no mesmo período de 2016 (queda de 13%).

Um dos principais motivos para esse grande número de homicídios é a guerra entre duas facções criminosas, como o Primeiro Comando da Capital (PCC), e o Comando Revolucionário Brasileiro de Criminalidade (CRBC), cujos os integrantes são conhecidos como ‘coisas’. O CRBC foi criado em dezembro de 1999, no presídio de Guarulhos, possuindo como base a cidade e atuando em outras regiões metropolitanas.

O CRBC atua em toda a região metropolitana, mas tem como base Guarulhos, a segunda maior cidade do Estado. É justamente lá que foi registrado o maior número de homicídios dolosos (com intenção de matar) no primeiro trimestre. Foram 61 mortes no primeiro trimestre deste ano (contra 38 em 2016), o que impulsionou a alta em toda a região.

*Maiores informações você confere na edição desta terça-feira (9) do Guarulhos Hoje.

Folhapress

Deixe seu Comentário