Share
Grave crise compromete o trabalho das Casas André Luiz

Grave crise compromete o trabalho das Casas André Luiz

Com um grande trabalho realizado há 68 anos, as Casas André Luiz, especializada no atendimento gratuito a pessoas com deficiência, vive um momento delicado, marcado por uma preocupação frente ao desequilíbrio financeiro provocado pelas baixas doações e os repasses de verbas estaduais, que correspondem apenas 30% das despesas, além do repasse do Sistema Único de Saúde (SUS), que está com as tabelas sem reajustes há oito anos.

A unidade ambulatorial de Santana, inaugurada em 2014, com uma capacidade para atender duas mil pessoas, teve as atividades suas atividades suspensas em dezembro de 2016, por falta de recursos financeiros.
Durante um mês, as Casas André Luiz tem um gasto médio de R$ 10 milhões de reais, responsável por manter as estruturas da ULP (Unidade de Longa Permanência), o Ambulatório de Deficiências, e toda estrutura do Mercatudo. Ao todo, são mais de 2.000 empregos em regime CLT e mais de 6 mil pessoas que têm as Casas André Luiz como provedora do sustento mensal.

Há profissionais atuando 24h por dia, sete dias por semana, provendo o necessário para os pacientes internos com deficiência grave e profunda: corpo clínico, enfermeiros, cuidadores, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, manutenção da estrutura, captadores de doações, administrativos e os gastos com energia, água, combustível, compra de materiais, suprimentos e outros.

As casas fecharam os dois últimos anos seguidos no vermelho, e a situação só se agravou, pois a arrecadação caiu tanto em produtos quanto em dinheiro, lembrando que o gasto por paciente varia entre R$ 3 a 7 mil, além de contar na unidade de longa permanência no bairro do Picanço, com 585 residentes.
Com a paralisação dos serviços no ambulatório de Santana, todas as famílias que recebiam atendimento foram realocadas na unidade da Vila Galvão, porém, um prédio antigo, com diversos problemas, necessitava de reformas, que foram bancadas pelas mães, em cerca de R$ 20 mil, com arrecadação de rifas e vendas de doces.

COMO AJUDAR?

Há muitas formas de contribuir com a nossa causa. Pelo telefone 2457-4312 ou pelo site www.casasandreluiz.org.br

Doação de Materiais: 2459-7000 ou www.mercatudo.org.br

Depósito:
Banco Bradesco Agência: 3397-9 Conta: 17020-8 CNPJ: 62.220.637-0001/40

Deixe seu Comentário