SPDM contesta críticas e diz que satisfação dos usuários é de 94% no Hospital Pimentas

Na segunda-feira (18), o Movimento Popular pela Saúde entregou na Secretaria de Saúde um abaixo-assinado com mais de 20 mil assinaturas em forma de protesto contra a gestão do Hospital Municipal Pimentas–Bonsucesso (HMPB). Já a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), responsável pela administração da unidade, afirma que a satisfação dos usuários é de 94%.

A gestora revelou que a HMPB realiza uma média mensal de mais de 6.600 pronto-atendimentos, 580 internações, 200 partos, 1.600 atendimentos ambulatoriais, além de 2.300 exames e 100 cirurgias. E, diante de tal volume de atendimento, a unidade apresenta indicadores de satisfação do usuário que atingiram no primeiro semestre de 2017 a excelente média de 94%.

Em relação às queixas formalizadas pelo movimento popular, a SPDM afirma que não procedem as alegações de má gestão no hospital, ratificando que não condizem com a realidade. A entidade também ressalta que o hospital possui a Acreditação concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) nível 3. Esta certificação tem como objetivo avaliar os serviços prestados pela unidade de saúde.

Entretanto, a SPDM destaca que o processo de gestão é acompanhado e discutido permanentemente com a Prefeitura de Guarulhos e suas instituições, atendendo metas e normativas estabelecidas pela própria administração municipal e a legislação vigente, com constante fiscalização dos órgãos de controle, como Tribunal de Contas do Município de Guarulhos (TCM) e Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

Com relação à questão de falta de insumos e medicamentos, informou que “a direção do HMPB busca sempre manter os estoques da unidade abastecidos, porém, em caso de faltas pontuais, possui um plano de contingência que prevê a substituição de tais itens por similares e com o mesmo efeito, garantindo assistência segura e com qualidade ao paciente”.

Reportagem: Antônio Boaventura
[email protected]