Share
Prefeitura fará mutirão de matrículas para diminuir a lista de espera em creches

Prefeitura fará mutirão de matrículas para diminuir a lista de espera em creches

Na próxima quarta-feira (23), entre 8h e 17h, a SECEL (Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer), vai realizar um mutirão de matrículas para acolher cerca de 3 mil crianças, com idades entre 6 meses e 3 anos e 11 meses, que aguardam na lista de espera por vagas nas creches do município.

Os pais e responsáveis já estão sendo convocados para comparecerem aos endereços das instituições, incluindo a sede da Secel, para efetivar a matrícula e entregar os documentos necessários. A convocação seguirá a ordem de classificação e região, conforme lista divulgada no Portal da Prefeitura (www.guarulhos.sp.gov.br/pagina/consulta-lista-de-espera).

Para o prefeito Guti, essa é mais uma grande conquista para a cidade de Guarulhos e atende um dos principais compromissos do Plano de Governo. “É o resultado do empenho e dedicação das equipes da SECEL, que não mediram esforços para cumprir a assinatura de 38 termos com entidades parceiras em apenas oito meses, o que representa o atendimento de 30% a mais de crianças, que já estavam cadastradas”, explicou Guti.

Mutirão de matrículas

O prefeito em exercício e secretário da SECEL, Alexandre Zeitune, disse que o mutirão será realizado porque é preciso agilizar o atendimento às famílias e garantir a inclusão imediata das crianças às unidades.

Além das sedes das creches conveniadas, o prédio do CEMEAR, que funciona no anexo da Secel (Rua Abílio Ramos, 122 – Macedo) será transformado em ponto de atendimento para efetivar as matrículas. O local atenderá as 400 famílias que estão na lista de espera das seguintes entidades parceiras: ONG Instituto Cultural e Cidadania Santa Rita; Associação Beneficente de Apoio ao Necessitado e Associação Cultural Biquinha-Cabuçu.

Para a matrícula os convocados deverão apresentar: certidão de nascimento; RG do responsável e da criança; comprovante de residência com CEP (emitido no máximo nos últimos 3 meses) e carteira de vacinação da criança.

Deixe seu Comentário