Após comprar prédio por R$ 14 milhões, Câmara deverá gastar mais R$ 7 milhões para recuperar a nova sede

Após seis anos da aquisição pela Câmara Municipal, o antigo prédio da fábrica Tapetes Lourdes, deverá ser reformado para abrigar a nova sede do Legislativo, lembrando que o prédio pode abrigar também a Secretaria de Gestão, que iria economizar aproximadamente quase R$ 9 mil mensais.

A aquisição do novo prédio custou aos cofres públicos R$ 14,8 milhões, e como o espaço se encontra abandonado, inclusive já registrou até algumas ocorrências de incêndio, a Câmara Municipal pode gastar até R$ 7 milhões com reformas do novo espaço, com licitação para as obras prevista para o mês de setembro, lembrando que atualmente o Legislativo gasta R$ 3 milhões por ano com o aluguel da sede atual.