Os postos de combustíveis de Guarulhos começam a sentir o reflexo do novo aumento anunciado pela Petrobrás e que estão valendo desta a última segunda-feira (04). O HOJE percorreu estabelecimentos em vários pontos da cidade e constatou, após ouvir seus administradores, que a queda na procura pelos combustíveis atingiu a marca de 30%.
O reajuste é o segundo realizado em menos de 45 dias. O primeiro aconteceu no dia 21 de julho com a justificativa de o déficit interno estar na casa dos R$ 139 bilhões. Com esta medida, o presidente Michel Temer (PMDB) espera arrecadar até o final deste ano R$ 10,4 bilhões com o aumento das alíquotas de PIS e Cofins da gasolina. Ele também elevou o tributo em 86% para o diesel. O valor médio no município para a gasolina é de R$ 3,59 (varia entre R$ 3,39 e R$ 3,79).

“A queda na procura por combustíveis está diretamente ligada ao aumento. O nosso posto apresentou uma queda de 30% no movimento nestes últimos dias”, disse Reinaldo Leite, gerente de um posto localizado no bairro Gopoúva.
Em contrapartida, o empresário Hélder Júnior, entende que a política adotada pelo governo federal em relação aos valores dos combustíveis precisa ser repensada. A média do reajuste autorizado pela Petrobrás às refinarias de todo país foi de 10%.

“Esse negócio de reduzir os valores dos combustíveis é uma tremenda falsa ilusão. Isso por que, a Petrobrás anuncia redução dos preços em 5% e em um curto espaço de tempo aumenta em 10%. É preciso rever esta política”, declarou o empresário.

Antônio Boaventura
antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here