Em estado de deterioração, quadras esportivas não têm condições de uso em bairros da cidade

Má conservação, piso desgastado, falta de segurança, infraestrutura precária, alambrado deteriorado e sujeira são alguns dos vários problemas encontrados em boa parte das 200 quadras esportivas mantidas pela prefeitura na cidade. Usuários apontam o abandono destes espaços públicos e revelam a inexistência de qualquer mobilização da Administração Pública para a realização de suas respectivas manutenções.

“Frequento a quadra sempre aos sábados para participar da aula de zumba, e usamos ela por que na nossa região não tem outra. Mas, não tem condições nenhuma de uso, principalmente por que não tem banheiros e muito menos bebedouros. A manutenção é feita pelas alunas”, declarou a analista Cristiane Liviano, 35 anos, que frequenta a quadra do Recreio São Jorge, localizada na avenida Palmira Rossi.

Além da estrutura no Recreio São Jorge, o HOJE visitou as instalações localizada na rua Fluminense com a rua Ceres, no bairro Itapegica. E lá o estado de abandono foi relatado pelo cabeleireiro Vagner dos Santos, que reside no local há 50 anos. Ele revelou que naquela estrutura pública, a conservação e manutenção é realizada por moradores da região.

“A estrutura da quadra está péssima e abandonada desde quando foi feita nos anos 80. Quem fazia a manutenção dela era um morador que já faleceu. De lá pra cá ninguém fez mais nada”, disse Santos.
Em contrapartida, a secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel), afirmou que a manutenção é feita pelo departamento de Manutenção de Próprios da Educação. A pasta também ressalta que existem atividades orientadas como: Basquetebol, Handebol, Voleibol, Futsal, Judô, Atletismo, Tênis de Mesa e Atividade Física Orientada, que contam com 48 professores para iniciação, 33 para alto rendimento e 48 para AFO (Atividades Físicas Orientadas) e para se inscrever basta comparecer ou entrar em contato com a subsecretaria de Esporte e Lazer.

Antônio Boaventura
[email protected]

Foto: Ivanildo Porto