Com fechamento de escola no Maria Dirce, 647 alunos devem ser transferidos para o Jardim Presidente Dutra

Com o fechamento da Escola Estadual Maria Dirce II, localizada na rua Belmonte, n°88, confirmada para o mês de dezembro, após o encerramento do ano letivo, 647 alunos do ensino médio, do sexto ao terceiro ano, serão transferidos para a Escola Estadual Bruno Ricco Padre, localizada no Jardim Presidente Dutra.

Segundo a dirigente da Diretoria de Ensino Guarulhos Sul, Maria Aparecida do Nascimento Barretos, na região há três escolas, Maria Dirce II e Maria Dirce III, que juntas possuem entre 1200 e 1300 alunos, além da Escola Estadual Vicente Melro. “Desses 647 alunos que serão transferidos, 300 moram próximo ao Bruno Ricco Padre, e os demais nas regiões que necessitam de transporte, porém, com essa mudança diminuirá 1 km e 200 metros para estes estudantes”, afirmou Maria.

Mas os moradores não estão satisfeitos com essa mudança, e inclusive devem promover uma passeata pelo bairro nesta quarta-feira (15), com concentração marcada às 15h na Igreja de São Pedro, localizada na mesma rua e ao lado das escolas. “A nossa luta é para manter as escolas aqui no bairro, e não a retirada, com os alunos seguindo para outro bairro”, afirmou a professora e moradora do bairro Soraya Vasconcelos Alves de Brito.

A dirigente da Diretoria de Ensino Guarulhos Sul, revelou que toda mudança foi efetuada com o planejamento, e que os pais podem optar também para se mudar no caso para o Maria Dirce III ou planejar seguir para outra escola. Já o Bruno Ricco Padre foi reformado recentemente, contando com 22 classes, três laboratórios, como sala de leitura e ciências, além de quadra coberta.

Já o Vicente Melro, irá passar por reformas, com ampliação e modernização, além da quadra do Maria Dirce II ser incorporada para a escola, já que esta parte do terreno pertence ao município. “A demanda dos alunos está controlada e existe uma ociosidade nas salas de aula do Inocoop e no Presidente Dutra, porém, os alunos e os pais são livres para efetuar a escolha da escola”, afirmou Maria.

Reportagem: Ulisses Carvalho
[email protected]