Com a possibilidade de votar a reforma da previdência na próxima terça-feira (19), pela Câmara dos Deputados, as entidades sindicais já se posicionam favorável para uma possível paralisação nesta data, e o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá em São Paulo (Sincoverg), participou de uma reunião nesta última segunda-feira (11), onde aprovou a possível paralisação em protesto contra a reforma da previdência.

A última paralisação ocorreu de forma parcial no início deste mês, quando algumas linhas da região dos bairros São João, Lavras e Ponte Alta, pararam os serviços, após reivindicar melhorias de infraestrutura nos pontos finais destes bairros. No mês de junho, após estado de greve, o sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus aceitou um aumento salarial de 4%, após dez dias de negociações.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here