De acordo com informações da Secretaria de Saúde de São Paulo, o que difere é o vetor, ou seja, os mosquitos que as transmitem. A febre amarela silvestre – aquela que acomete os macacos – é repassada pelos mosquitos Haemagogus e o Sabethes. Eles circulam na área da mata, logo, a não ser que a pessoa ande por essa região, não será picada por eles.

Já a febre amarela urbana – a que não existe no país há muito tempo – é transmitida pelo Aedes aegypti, o mesmo que transmite outras doenças, como zika, chikungunya e dengue. Para isso, ele precisa primeiro picar uma pessoa já doente e então, outra pessoa suscetível.

A febre amarela urbana não ocorre no Brasil desde 1942.

Crédito: Secretaria de Saúde de São Paulo
Foto: Divulgação/Fotos Públicas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here