Guarulhos possui cerca de 50 áreas consideradas de risco. E uma delas está no Jardim Aracília, bairro que fica na divisa com a cidade de Arujá. Por lá vivem 62 famílias que aguardam a remoção de suas residências construídas sobre o córrego Beira-Rio e que deverão ser alocadas no condomínio Vila das Pimentas II, no Pimentas, segundo revelou a prefeitura.

Segundo apurou o HOJE, 170 famílias estavam na área há mais de 25 anos. Destas, 108, que estavam cadastradas em Arujá já foram transferidas para unidades da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) naquela cidade. Já as 62, que habitam em Guarulhos, aguardam a definição da prefeitura, que informou estar providenciando a transferência.

“Em novembro de 2016 foram entregues 170 unidades de apartamentos para as famílias do Beira-Rio, porém, somente 108 foram tiradas, as demais ficaram para trás. A gente quer a solução para estas famílias”, disse Maria Conceição, presidente da associação dos moradores do Jardim Aracília.
Em novembro de 2016, a Companhia Estadual de Habitação firmou parceria com as duas prefeituras para transferir esses moradores para unidades da CDHU. Enquanto a remoção não acontece, os moradores convivem com as sequentes enchentes no local e também com os estragos que ela provoca nas casas.
“Eu não tinha este batente e o banheiro tive que mudar de lugar. Com um salário mínimo não é possível fazer muita coisa”, concluiu o ajudante-geral, Tarcísio Almeida.

A Prefeitura de Guarulhos informou que até o momento, 28 famílias já se cadastraram e estão habilitadas para receberem os apartamentos.

Antônio Boaventura
antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br
Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here