Voo é cancelado e piloto é acusado de agredir funcionária no Aeroporto de Guarulhos

Voo é cancelado e piloto é acusado de agredir funcionária no Aeroporto de Guarulhos

Na noite desta quarta-feira (07), um piloto norte-americano da companhia aérea American Airlines, é acusado de agredir uma funcionária que seria da mesma companhia no Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos. O voo da companhia que teria destino para a cidade de Miami, nos Estados Unidos, foi cancelado, e o piloto norte-americano teve o passaporte retido e um termo circunstanciado de agressão foi elaborado pela Polícia Federal (PF).

A confusão teria sido ocasionada por conta de uma possível discussão entre o copiloto e uma agente de operações em terra, devido ao ajuste do degrau do finger, cujo o piloto teria afirmado que a posição estava incorreta, porém, a funcionária teria afirmado que estava correto.

O piloto teria ficado nervoso com a situação e logo foi tirar satisfações com a funcionária, que teria pisado acidentalmente no pé dele, de acordo com afirmações de testemunhas. Após essa situação, o homem teria afirmado para agente de operações não tocar nele, quando teria empurrado e pegado a funcionária pelo pescoço, quando um funcionário da parte de manutenção interveio para apartar a confusão.
Após assinar o termo circunstanciado e ter o passaporte retido, o piloto americano continua no Brasil e deverá comparecer ao juizado especial criminal estadual de Guarulhos, de acordo com informações do site G1.

Foto: Ivanildo Porto

1 Comentário neste post

  1. Maria Rita Gonçalves

    Que absurdo, termo circunstanciado?????? Lei Maria da Penha, se fosse no EUA, o que aconteceria????

    Responder

Deixe seu Comentário