Nomeado como Marielle Vive, o Movimento Frente Povo sem Medo, realiza nesta quarta-feira (21), às 17h, na Praça Tereza Cristina, com concentração na Igreja Matriz, região central da cidade, um ato ecumênico político e cultural sobre a ex-vereadora carioca Marielle Francisco da Silva, assassinada no dia 14 deste mês, aos 38 anos, com quatro tiros na cabeça.
Durante o ato, deverá ter a realização de atividades culturais, além de uma caminhada pela região central, que ainda não teve o trajeto definido de acordo com os organizadores. A ação deve durar em torno de 2h30, com o objetivo de falar sobre o movimento negro na cidade, além de contar com apresentações artísticas através de grupos de teatro.

“O ato é uma articulação para a cidade. Uma necessidade de entender que a violência não é somente no Rio de Janeiro”, afirmou uma das organizadoras, a militante do PSOL em Guarulhos, Tabata Tesser, 22.
Marielle retornava para a casa na Barra da Tijuca de um evento sobre o movimento negro, quando o veículo que estava foi alvejado por criminosos, que efetuaram disparos de arma de fogo por nove vezes, matando além da vereadora do PSOL, o motorista Anderson Gomes. Uma assessora da vítima foi a única sobrevivente ao ataque.

Além do evento programado em Guarulhos, nesta terça-feira (20), mais um ato será realizado no Rio de Janeiro, com concentração na região da Candelária às 17h, e um ato inter-religioso na Candelária. A ex-vereadora é formada Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC), além de cursar mestrado em administração pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF), trabalhou também como coordenadora da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Reportagem: Ulisses Carvalho
ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here