Prefeitura estuda a possibilidade de decretar ponto facultativo na terça-feira

O Grupo Emergencial de Trabalho para acompanhar a crise brasileira com a greve dos caminhoneiros se reunirá nesta segunda-feira, às 16h, para avaliar os desdobramentos do movimento. Dependendo do prosseguimento ou não das paralisações, o prefeito Gustavo Henric Costa, o Guti, poderá decretar ponto facultativo para o funcionalismo público municipal que não atua em serviços essenciais para a população.

Após a primeira reunião realizada nesta sexta-feira, 25, com a participação de secretários municipais das mais diferentes pastas, o Grupo de Trabalho concluiu que há condições para o trabalho normal nesta segunda-feira, 28, já que há condições de prestar os mais diferentes serviços à população.

Os serviços essenciais, que dependem de viaturas, têm o abastecimento garantido para atuar por mais sete dias, após a Prefeitura ter conseguido a liberação de 25 mil litros de combustível neste sábado, junto a uma distribuidora da cidade.

O sistema de transportes municipal, devido ao estado de emergência, deverá ter nesta segunda-feira 40% da frota de ônibus e também dos permissionários nas ruas, para atender a população, a exemplo do que já ocorreu nesta sexta-feira.

Nesta sexta-feira, diante do cenário nacional, o prefeito decretou Estado de Emergência no município, como forma de garantir a manutenção de serviços essenciais para a população.