Exposição de desenhos no Adamastor revela ligação entre o homem, a natureza e o cosmo

A ligação entre o homem, a natureza e o cosmo. Essa é a percepção que o visitante da exposição EWÉ tem ao mirar o conjunto de obras do artista Adilson Lopes, que entrou em exibição no Salão Expositivo do Adamastor Centro, e ficará até o dia 19 de junho, diariamente das 8h às 22 h. A exposição é gratuita e tem classificação livre.

A série de desenhos é resultado da leitura atenta de “EWÉ”, que na língua Iorubá significa folhas, livro homônimo publicado pelo fotógrafo Pierre Fatumbi Verger (Companhia das Letras, 1995).

Com produção focada em pintura, desenho, gravura, instalação, intervenção em espaços públicos e livro de artista, a pesquisa formal de Adilson Lopes está voltada para a linha como elemento estruturante do desenho, bem como a utilização do preto e branco como estratégia para captar e revelar a luz.

As pinturas de Geórgia O’Keeffe, os desenhos de Leonardo Da Vinci, Paul Klee, Mira Schendel,Margaret Mee e Arnaldo Pedroso D’Horta são algumas das referências visuais do artista.

Sobre o artista

Quando criança, Adilson Lopes ajudava sua avó paterna, neta de escravos, a recolher no quintal de sua casa, folhas de diversas plantas, que eram utilizadas para propósitos ritualísticos e de rotina pela comunidade religiosa (umbanda) da qual fazia parte.

Tanto o referido livro de Verger quanto as memórias afetivas de sua infância estimularam o artista em suas investigações poéticas, que tiveram início com a observação de células humanas e vegetais maximizadas por microscópio.

A partir dessas células observadas, o artista criou um vocabulário visual, fazendo com que tais células coexistam no mesmo espaço, seja ele inventado ou real.

Serviço:

Exposição EWÉ, do artista Adilson Lopes

Data: de 23 de maio a 19 de junho

Horário: diariamente das 8h às 22 horas

Local: Salão Expositivo do Adamastor Centro.

Endereço: avenida Monteiro Lobato, 734 – Macedo.

Entrada gratuita