Combustível registra alta de 9% pós-greve dos caminhoneiros em Guarulhos

Mesmo depois de quase 20 dias do fim da paralisação dos caminhoneiros, ainda é possível encontrar os reflexos do movimento na cidade de Guarulhos. O guarulhense passou a pagar mais caro pela gasolina ou álcool. Os valores tiveram acréscimo de até 9% nos postos da cidade.

O HOJE constatou o acréscimo que o combustível. Antes da greve dos caminhoneiros era possível encontrar o etanol comum entre R$ 2,37 e R$ 2,49 e a gasolina comum entre R$ 3,79 e R$ 3,89. Atualmente, estes valores são de R$ 2,57 e R$ 3,09 para o etanol e R$ 4,17 e R$ 4,39 para a gasolina.

“Não sei onde vamos parar. O nosso salário não acompanha estes aumentos. Creio que não deva demorar muito, mas vai ficar complicado abastecer o carro com o valor que estão cobrando pela gasolina. Daqui a pouco vou ter que comprar uma bicicleta para fazer o trajeto que preciso”, disse o operador de caixa Francisco Santos, 43 anos.

Já o comerciante Fábio Cavalcanti atribuiu o aumento no combustível ao movimento promovido pelos caminhoneiros e também a procura desenfreada dos consumidores durante o período de desabastecimento. Cavalcanti entende que somente os caminhoneiros puderam comemorar algum tipo de vitória.

“Aquele era o momento para que todos pudessem encampar a proposta dos caminhoneiros, que de alguma forma conquistaram o objetivo traçado, que era de diminuir o valor do diesel. Já os usuários de gasolina fizeram o contrário e ganharam como prêmio o aumento da gasolina e do etanol. Assim fica complicado”, concluiu.

Antônio Boaventura

[email protected]

Foto: Ivanildo Porto