Usuário reclama da falta de medicamento no Centro de Atenção Psicossocial do Macedo

Um usuário que preferiu não ser identificado alega que o afilhado está sem o medicamento Clonazepam há dois meses, porque estaria em falta no Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (Caps), da unidade do Macedo, localizado na rua Michael Andreas Kratz, n°111.

O medicamento é utilizado para atender crianças autistas ou com deficiência mental, de acordo com usuário. “Eu pego a cada mês uma caixa no bairro, e meu afilhado utiliza esse medicamento desde os quatro anos”, destacou.

Sem o medicamento de acordo com a família, o jovem ficaria agitado e não consegue dormir. De acordo com a Secretaria da Saúde, o Clonazepam 0,5 mg e 2 mg comprimidos estão com a distribuição normalizada na rede. “Já o Clonazepam 2,5 mg/mL – 20 mL gotas deve ter seu fornecimento restabelecido até o final deste mês, uma vez que o processo de compra já foi finalizado e o contrato com o fornecedor assinado”.