De acordo com moradores, ainda há cinco famílias que vivem na comunidade Fiat, localizada no bairro da Ponte Grande, mesmo após a transferência realizada pela prefeitura das famílias para o Conjunto Habitacional Vila Pimentas II, na região do Pimentas.

“O meu caso foi por conta do salário que ultrapassa o teto do Minha Casa Minha Vida, porém, já fui na Secretaria de Habitação e apenas dizem que precisa de documentação”, disse uma das moradores que ainda ficaram na comunidade,  a dona de casa Kelly Moreira da Silva, 24.

De acordo com Kelly, devido a maior parte das famílias ser  transferida do local, a comunidade está praticamente toda destruída, e com isso, durante o dia há tratores que trabalham na destruição das casas. “A minha casa fica balançando dia de toda essa situação”, afirmou Kelly.

Questionada sobre as famílias que ainda continuam na área, mesmo após a transferência para a região do Pimentas, a Secretaria de Habitação afirmou que das cinco famílias que ainda estavam no local, no momento ainda restam duas. “Essas famílias remanescentes estão com pendência de assinatura de contrato junto à Caixa Econômica Federal, que é o órgão responsável pelos apartamentos de interesse social do Programa Federal Minha Casa, Minha Vida.  A Secretaria esclarece que está fazendo o possível, orientando os moradores, bem como, intermediando a resolução das pendências junto à entidade financeira”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here