Os eleitores que estarão fora do domicílio eleitoral em outubro podem se cadastrar para votar em trânsito até o dia 23 do próximo mês. Este tipo de voto pode ocorrer no primeiro, no segundo ou nos dois turnos, nas capitais e nos municípios com mais de 100 mil eleitores. Em Guarulhos, o local destinado para receber os eleitores fora de seu domicilio é o Teatro Adamastor, na região central.

Para se habilitar a votar em trânsito, o eleitor tem que comparecer a um cartório eleitoral, indicando o local em que estará na data das eleições. O voto em trânsito foi permitido a partir das eleições de 2010, nas capitais e somente para o cargo de presidente da República. Naquele ano, 80.419 eleitores se cadastraram para votar em trânsito no primeiro turno e 76.458, no segundo turno.

Neste ano, quem estiver em seu domicílio eleitoral poderá votar para presidente da República, governador, senador, deputado federal, deputado estadual ou distrital. Os eleitores que estiverem fora só podem votar para presidente. Só podem votar em trânsito as pessoas em situação regular no cadastro eleitoral.

Em 2014, além das capitais, foi possível votar em trânsito também nas cidades com mais de 200 mil eleitores. Foram criadas 216 seções para voto em trânsito, em 91 municípios. O direito de votar em trânsito só pode ser exercido no território brasileiro. No entanto, os eleitores com título cadastrado no exterior que estiverem no Brasil poderão votar em trânsito na eleição para presidente. Neste ano, estavam aptos a votar em trânsito em Guarulhos 530 eleitores de outros municípios.

As seções eleitorais que receberão o voto em trânsito deverão ter entre 50 e 400 eleitores. Se o número de eleitores não atingir o mínimo, cabe ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) agregar a seção eleitoral à outra mais próxima, com o propósito de garantir o exercício do voto.

Antônio Boaventura

antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here