A pouco mais de 70 dias para as eleições de outubro, o Partido Democrático Trabalhista (PDT) definiu nesta quinta-feira (26), em convenção partidária realizada na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), seu apoio ao governador Márcio França (PSB), pré-candidato à reeleição.

No entanto, a candidatura de França será confirmada no dia 4 do próximo mês, data em que ocorre a convenção partidária do Partido Socialista Brasileiro (PSB). Além do PDT, o governador conta com os apoios do PPL, Solidariedade, Patriota, PV, PRP e PMB.

“Ao declarar apoio ao PSB, sem nenhum tipo de contrapartida, soa um pouco estranho porque a política está viciada em partidos que condicionam apoio a projeto de poder. Com esta iniciativa, o PDT mostra que é possível fazer política de uma outra forma, pensando num projeto de Estado, sem a velha prática do toma-lá dá-cá. O PDT mostra que é possível caminhar juntos pelo bem de São Paulo”, explicou Sebastião Almeida, ex-prefeito de Guarulhos.

Nas eleições de outubro, Almeida entra na disputa por uma das 70 cadeiras disponíveis para o estado de São Paulo no Congresso Nacional.

“O PDT optou por apoiar Márcio França por todo o histórico e coerência política em nível nacional. Por termos o pensamento voltado para uma política mais social e mais avançada e, sobretudo, de valorização das pessoas. Eu fiquei muito feliz com a apoio do PDT a Márcio França. Esperamos que ele abra espaço ao Ciro Gomes no estado de São Paulo, pois precisamos disto”, disse.

Em sua primeira eleição em 2008, Almeida, na época no PT, venceu nas urnas o tucano Carlos Roberto com 56% dos votos, o que representou na época pouco mais de 320 mil votos. Candidato à reeleição ao Paço Municipal, ele superou novamente Carlos Roberto. Mas, desta vez com quase 61% dos votos. Ou seja, 322 mil guarulhenses o mantiveram no cargo de prefeito.

Antônio Boaventura

antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here