Sábado é Dia de Mobilização contra a Pólio e Sarampo em todas as UBSs de Guarulhos

Assunto: Abertura da Campanha da Vacinação Local: UBS - Vila Rio Data:12.06.2010 Foto: Silvio J Siqueira

Neste sábado (4), Dia de Mobilização contra a Poliomielite e o Sarampo, todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade funcionarão das 8h às 17h para vacinar exclusivamente as crianças com idade entre 12 meses até quatro anos, 11 meses e 29 dias, ou seja, menores de cinco anos. A meta é imunizar 95% da população dessa faixa etária, que em Guarulhos corresponde a 71.298 pessoas. Das 69 UBS, três delas também oferecerão atendimento pelo Programa Saúde Agora, das 8h às 16h: Santa Lídia, Santa Paula e Normandia.

Pelo Programa Saúde Agora, a população poderá encontrar nas UBS atendimento médico; exame de prevenção do câncer do colo de útero (papanicolau); testes rápidos para detecção do HIV, sífilis e hepatites B e C; além de atividades educativas, regularização dos compromissos do Bolsa Família e do cadastro no E-SUS. Excepcionalmente neste sábado, as unidades não atualizarão as carteirinhas de vacinação, uma vez que os esforços serão concentrados para a imunização contra a pólio e o sarampo.

Vacinação contra a Pólio e Sarampo:

A Vacinação contra a Paralisia Infantil e o Sarampo será realizada em todo o Brasil até o dia 31 deste mês. Neste ano, por conta do risco de reintrodução do vírus da pólio no país e devido ao aumento do número de casos de sarampo no país, serão realizados dois sábados de Mobilização, nos dias 4 e 18 de agosto.

O Brasil está livre da poliomielite desde 1990, graças aos esforços das campanhas de vacinação iniciadas na década de 80, mas a doença permanece endêmica em três países: Afeganistão, Nigéria e Paquistão. Por isso, o risco de reintrodução do vírus aumenta quando diminuem as coberturas vacinais, em razão da grande circulação de pessoas em viagens internacionais e relações comerciais.

Quanto ao sarampo, o Brasil adotou a meta de eliminação da doença para o ano 2000, com o Plano Nacional, cujo marco inicial foi a realização da primeira campanha nacional de vacinação em 1995, que levou a uma redução de mais de 80% das notificações da doença. No entanto, em 1997 uma importante epidemia se estendeu por diferentes estados brasileiros, com mais de 53 mil casos confirmados, sendo a maioria deles no Estado de São Paulo.

Entre 2016 e 2017, não foi registrado nenhum caso da doença no Brasil. Porém, atualmente, o país enfrenta novos surtos de sarampo nos estados de Roraima e Amazonas. Internacionalmente, desde julho de 2017, um aumento expressivo de ocorrências da doença assola a Venezuela, que está passando por uma situação sociopolítica e econômica conturbada, o que ocasionou intenso movimento migratório, fator que também contribuiu para a propagação do vírus para outras áreas geográficas, incluindo o Brasil.

 

Foto:  Fábio Nunes Teixeira / PMG