“O posto está aberto só para os funcionários baterem cartão”, diz usuária sobre a UBS Ponte Alta

A dona de casa Thaynan Luzia Fonseca, 25, teve por três vezes a consulta cancelada na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Ponte Alta, localizada na rua São Paulo, s/n, no bairro do Jardim Ponte Alta. Além desse problema, quando a usuária teria tentado remarcar, por diversas vezes houve problema com a falta de sistema.

“O posto está aberto só para os funcionários baterem cartão”, afirmou Thaynan, destacando que falta médico, além do problema com insumos, como falta de Dramin, pomada  e Dipirona.

Questionada, a Secretaria da Saúde alegou em nota que a gerência da unidade agendou consulta para a usuária. “A unidade fará contato telefônico ou via agente comunitário de saúde para informar do agendamento”.

Sobre a questão dos medicamentos, a secretaria afirmou que não há falta de Dimenidrinato (Dramin) nem de Dipirona. “A pomada para assadura não é mais padronizada na lista de medicamentos disponíveis pelo SUS em Guarulhos. Portanto, não é mais dispensada”.

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]