Com atraso de salário, hospitais de Guarulhos ficam sem serviço de limpeza

A crise na saúde guarulhense chegou ao limite, já que até os funcionários da limpeza do Hospital Municipal de Urgências (HMU), e Hospital Municipal da Criança e do Adolescente (HMCA), pararam de trabalhar após falta de pagamento do Instituto Gerir, responsável pela administração dos dois hospitais.

Com essa situação, as próprias mães estariam limpando os quartos dos filhos internatos no HMCA. Com a falta de pagamento, segundo informação de uma funcionária que preferiu não se identificar, no HMCA houve grande redução no quadro de trabalho, como na parte da limpeza, onde teria apenas uma pessoa executando esse serviço, além da recepção, que de três funcionários, só estaria trabalhando apenas uma pessoa.

A reportagem do HOJE entrou em contato com o Instituto Gerir para apurar se os salários atrasados devem ser pagos nesta terça-feira, porém, até o momento ainda não houve resposta.