Sem a definição do processo de licitação para a escolha de um novo administrador, a prefeitura deve prorrogar o contrato com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), que termina no próximo dia 1º, para gerenciamento do Hospital Municipal Pimentas–Bonsucesso (HMPB), conforme apurou o HOJE.

O Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), que venceu a licitação, recebeu a nota máxima – 10 – da Comissão Especial de Saúde (CES) da administração municipal e, assim, se credenciou para administrar o Hospital Municipal Pimentas-Bonsucesso (HMPB).

Contudo, nenhuma das partes envolvidas neste processo revelou em que data o processo de licitação deve ser concluído. O INDSH, através de sua assessoria de imprensa, informou que não tem informações sobre o certame. Participaram desta concorrência onze organizações sociais com especialidade em administração de unidades de saúde.

A gestão Guti ressalta que no dia 27 de julho deste ano, conforme publicação no Diário Oficial do Município, foi aberto prazo para a apresentação de contrarrazões aos recursos apresentados, os quais, no momento, estão em fase de julgamento. A prefeitura, através da secretaria de Saúde, esclarece ainda que o convênio com a SPDM foi prorrogado até dia 1º de setembro deste ano.

A SPDM, que participa da gestão do Hospital Municipal Pimentas Bonsucesso desde o ano de 2006, revelou que, atualmente, a unidade realiza, em média, mais de 14.700 atendimentos mensais, envolvendo pronto-socorro, cirurgias, exames e consultas ambulatoriais. O valor atual do contrato é de R$ 84 milhões por ano.

Antônio Boaventura

antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here