Linhas de ônibus intermunicipais de Guarulhos sofrem com assaltos na Penha, diz passageira

Reportagem: Ulisses Carvalho 

[email protected]

Ao menos três linhas de ônibus intermunicipais da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), estariam sofrendo com a ação de criminosos na região da Penha, de acordo com a biomédica Jade Forni Pereira,25. As linhas seriam a 250, que realiza o trajeto entre o bairro do Cocaia até as proximidades do metrô Penha, além da 253, do bairro Paraíso e a 249 do Jardim Paulista, que seria o itinerário com maior número de ocorrências.

“Os criminosos sobem no ponto do mercadão da Penha, anunciam o assalto e descem no ponto da avenida Gabriela Mistral. Os assaltos são realizados sempre entre dois ou três indivíduos no horário de pico, entre às 17h e 20h”, destacou a biomédica afirmando que os indivíduos sempre estão armados.

Com essa dificuldade, os passageiros que utilizam essas linhas começam a adotar medidas básicas para a própria segurança. “É bem difícil, mas adoto medidas de precaução, como não ficar com o celular na mão e ficar em alerta com outros pertences”, afirmou Jade, destacando que muitos vizinhos do bairro onde mora já sofreu com assaltos nessa linha.

O principal alvo dos criminosos ao realizar esses assaltos seria o celular. “Como gerenciadora do sistema intermunicipal de ônibus na Grande São Paulo, a EMTU recomenda às operadoras e permissionárias que atuam no transporte metropolitano que instruam motoristas e cobradores a registrarem boletim de ocorrência em casos de roubos e que esses profissionais, por sua vez, também orientem os passageiros a formalizarem as denúncias à polícia”, destacou em nota a EMTU, alegando que os dados relativos a furtos ou roubos devem ser obtidos junto à Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Já a SSP, destacou que a polícia militar realiza policiamento na área citada, por programas de policiamento, como Rocam, Radiopatrulhamento e Policiamento Comunitário.  “O 10º Distrito Policial investiga dois casos de roubos em transportes coletivos registrados entre agosto e 21 de outubro. O trabalho realizado pelas polícias possibilitaram na redução de 16,48% dos roubos na região que divide os dois municípios nos oito meses de 2018. No período, 879 pessoas foram presas e apreendidas e 48 armas de fogo foram apreendidas”.