Na próxima segunda-feira (5), a prefeitura realizará no auditório 7 do Adamastor Centro a solenidade de abertura do chamado Novembro Azul e Negro – mês da saúde do homem e da população negra no contexto do SUS. O evento, que é aberto ao público em geral, terá início às 8 horas com credenciamento e apresentação cultural.

Um ciclo de palestras marcará a abertura da programação do mês, sendo a primeira sobre doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), causada muitas vezes pelo tabagismo ativo ou passivo, poluição ambiental e ocupacional, que apresenta prevalência e incidência maior entre os homens, especialmente entres aqueles com idade acima de 75 anos. “Neste dia, abordaremos o tema para elucidar e propor maior conhecimento e principalmente a promoção e prevenção ao agravo”, ressalta Lígia Ortolani dos Santos, coordenadora da Rede de Doenças Crônicas.

Nas duas explanações subsequentes será discutida a relevância do preenchimento do quesito raça-cor nos serviços de saúde. Em 2017, o Ministério da Saúde, por meio da Portaria 344, adotou o critério da autodeclaração, que determina o preenchimento do quesito raça-cor de acordo com a informação prestada pelo próprio usuário do serviço de saúde.

A proposta da lei é respeitar a percepção de cada indivíduo em relação à sua raça-cor, o que implica considerar não somente os traços físicos, mas também a origem étnico-racial, aspectos socioculturais e construção subjetiva do sujeito.

“Declarar a sua raça-cor é importante para a construção de políticas públicas, pois permite que os sistemas de informação do SUS consolidem indicadores que traduzem os efeitos dos fenômenos sociais e das desigualdades sobre os diferentes segmentos populacionais”, explica Alice Aparecida dos Santos, coordenadora da Área Técnica da Saúde da População Negra da Rede de Atenção aos Direitos Humanos da Secretaria de Saúde, que ministrará uma das palestras do dia.

Programação

08h – Credenciamento/Boas Vindas / Apresentação Cultural

08h30 – Abertura oficial

09h – O que é DPOC/ O que eu preciso saber?

Palestrantes: Mariana Martinez e Juliana de Melo, fisioterapeutas da Secretaria de Saúde

10h – Promoção da equidade: acolhimento e qualificação do quesito raça cor nos serviços de saúde.

Palestrante: Greice Oliveira, assistente Social da Subsecretaria da Igualdade Racial.

11h – Regulamentação da Portaria Municipal – Quesito Raça/Cor

Palestrante: Alice Aparecida dos Santos, coordenadora da Área Técnica da Saúde da População Negra da Rede de Atenção aos Direitos Humanos da Secretaria de Saúde.

12h – Apresentação Cultural / Encerramento

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here