Reportagem: Ulisses Carvalho 

ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

Os motoristas que cruzam pela região onde ocorrem as obras do Trevo de Bonsucesso, não estariam respeitando a interdição no trecho que dá acesso a rodovia Presidente Dutra pela Estrada Água Chata, segundo a farmacêutica Darlene Marques Souto, 34, que mora próxima ao local e alega que a situação está causando prejuízo aos moradores.

“Na segunda-feira meu sobrinho estava com febre, tentei leva-lo no médico aqui pelo bairro, porém, não consegui sair com o carro de casa, já que os motoristas não respeitavam a interdição no trecho e formavam filas para conseguir passar”, destacou Darlene, alegando que a prefeitura fechou o trecho, porém, não teria colocado nenhuma sinalização no local.

A administração municipal comunicou a interdição no acesso no dia 26 do mês passado, alegando que durante um período entre 20 a 40 dias, dependendo das condições climáticas, o acesso para os motoristas que trafegam pela Estrada da Água Chata, procedentes do bairro do Pimentas, não poderão ingressar na rodovia Presidente Dutra, no sentido Rio de Janeiro, já que esta interdição funcional ocorre para a realização das obras do ramo 1.100, uma nova ligação do Trevo de Bonsucesso para os motoristas que saem da região do Pimentas.

A movimentação de veículos na via interditada estaria ocorrendo no horário de pico, segundo Darlene. “Diante dessa situação de desrespeito dos motoristas que formam até trânsito em local proibido, até acidente já aconteceu , já que os moradores não conseguem sair sentido Itaquaquecetuba”, destacou Darlene.

A Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (STMU) alegou que não procede a reclamação. “Há placas de sinalização em todo o percurso, da ligação Pimentas- Rio de Janeiro, pela Estrada da Água Chata, o chamado Ramal 1.100. A Secretaria destaca que o fechamento temporário da via foi amplamente divulgado, inclusive pelo jornal Guarulhos Hoje e pelo portal da prefeitura”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here