Terminal 2 do Aeroporto de Guarulhos funciona sem o laudo do Corpo de Bombeiros

Antônio Boaventura

[email protected]

Concluído em 1993, o terminal 2 do Aeroporto Internacional de São Paulo – Guarulhos, em Cumbica, funciona sem o laudo do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). E sem a obtenção deste documento por parte do GRU Airport, concessionária responsável pelo aeroporto, a área poderá ser interditada por falta de segurança contra incêndios. A informação foi confirmada por representantes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SDU).

Diante desta situação, existe a possibilidade da Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara Municipal, que investiga a postura e conduta da concessionária com a legislação municipal, convocar representantes da gestora para esclarecimento dos fatos.

O aeroporto recebe anualmente cerca de 30 milhões de passageiros em todos os seus terminais de embarque e desembarque.

“Os estabelecimentos comerciais não tinham alvará de funcionamento e com o trabalho da CEI, eles passaram a adquirir as licenças de funcionamento, e, além disso, chamou á atenção o fato da SDU revelar que não há laudo do Bombeiro na Asa 2 do Aeroporto”, observou o presidente das CEI, o vereador Marcelo Seminaldo (PT).

O AVCB é um certificado que garante instalações adaptadas contra incêndio e pânico. O estabelecimento deve ter equipamentos de proteção como alarmes, extintores, hidrantes e saídas de emergência. O documento é obrigatório. A ausência de renovação, após o vencimento, pode gerar multas, provocar o fechamento do imóvel e invalidar apólices de seguro. Enquanto o laudo não sai do papel, o aeroporto de Guarulhos segue irregular, sem fiscalização.

No terminal 2, de acordo com informações do site oficial do GRU Airport, encontram-se os portões de embarque de 201 a 246; check-in B, C, D e E, além das companhias aéreas Aerolíneas Argentinas, Aeroméxico, Air Europa, Austral Líneas Aéreas, Avianca, Boliviana de Aviación, Copa Airlines, Cubana de Aviación, Delta Air Lines, Ethiopian Airlines, Gol, LATAM (voos domésticos), Royal Air Maroc, Sky Airline, TAAG, TACA e TAME.

O HOJE procurou o GRU Airport, por meio de sua assessoria de imprensa, mas não obteve qualquer esclarecimentos até a conclusão desta edição.

Foto: Ivanildo Porto