Moradora do Mikail alega que marido terá que esperar seis meses para conseguir consulta com o pneumologista

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

A dona de casa Lucimara Mendes, 28, moradora da região do Mikail, alega que o marido, Eric Wilson dos Santos Cabral, 33, terá que esperar de seis meses a um ano para conseguir uma consulta com o pneumologista. De acordo com Lucimara, essa informação teria sido repassada pelos próprios funcionários da Unidade Básica de Saúde (UBS) Belvedere, localizada na Estrada Municipal, n° 475, no bairro do Mikail.

Segundo Lucimara, Cabral atualmente tem o caso complicado, reclama de fortes dores, não consegue andar e também utiliza um inalador. “Ele está com problemas nos pulmões, e já ficou entubado três vezes, porém, quando fomos a UBS Belvedere, foi informado de que temos que esperar, e com isso, o estado dele pode piorar”, afirmou em entrevista ao HOJE.

Após passar no Hospital geral de Guarulhos (HGG), a médica teria solicitado para Cabral que ele procurasse um especialista na rede pública para descobrir se há uma possível doença, de acordo com Lucimara. A Secretaria de Saúde destacou que a afirmativa não procede, porque a rede municipal de saúde conta atualmente com seis pneumologistas, além da oferta de vagas pela Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross), do Governo do Estado.

“Por isso, a vaga para essa especialidade é aberta, ou seja, quando a UBS não encontra vaga no momento em que o paciente está na unidade, insere o pedido na fila de espera e agenda posteriormente. Por fim, a Secretaria esclarece que também está com concurso público em andamento para a contratação de mais pneumologistas”, informou em nota a secretaria.

Foto: Divulgação PMG