Morador de Guarulhos, suspeito por terrorismo se apresenta à PF

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

Na manhã desta quinta-feira (15), às 11h30, o egípcio Mohamed Ahmed Elsayed Ahmed Ibrahim, prestou depoimento a Polícia Federal (PF), na delegacia localizada no Terminal 3 do Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos, em Cumbica. Ibrahim está na lista do Federal Bureau of Investigation (FBI), a Polícia Federal norte-americana, por suspeita de integrar o grupo terrorista Al-Qaeda.

O depoimento durou pouco mais de seis horas, e dois agentes do FBI teriam comparecido ao local e tentado interrogar o egípcio, porém, sem a presença do advogado, Musslim Ronaldo Vaz, o que acabou não sendo aceito. No depoimento, Ibrahim teria alegado que não possui antecedentes criminais e que não tem ligação com o grupo terrorista.

Em contato telefônico com a PF, a polícia apenas confirmou que o inicio do depoimento de Ibrahim começou pela manhã, porém, informou que não iria se pronunciar a respeito de mais informações sobre o tema. No Egito, Ibrahim teria trabalhado como professor de árabe, e no Brasil, tem um pequena loja de camas e colchões na avenida Salgado Filho.

O egípcio estaria no país há mais de um ano e seria casado com uma brasileira, além de morar em um condomínio no bairro da Vila Rio de Janeiro, porém, moradores alegaram a reportagem que estão sem ver Ibrahim desde a última sexta-feira (09), e o descreveram como um homem completamente educado e calmo. A defesa do suspeito nega as acusações.

Foto: Reprodução