Guarulhos não registrou casos de Zika Vírus e Chikungunya neste ano

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

A cidade de Guarulhos até o momento neste ano não registrou casos confirmados de zika vírus e chikungunya, de acordo com informações da Secretaria de Saúde. Entre as ações rotineiras que ajudam a prevenção realizada pela administração municipal estão visitas de casa em casa e também o bloqueio de criadouros e atuação em locais estratégicos.

No ano passado, segundo a secretaria, foram confirmados nove casos de chikungunya, sendo seis autóctones (contraídos no próprio município) e três importados de outras cidades. Já sobre a questão do zika vírus, não houve nenhuma confirmação durante o ano passado.

Os casos contraídos de chikungunya no ano passado ocorreram nos bairros como Água Chata, Vila Fátima, Jardim Santa Mena, Torres Tibagy e Picanço. A faixa etária com maior número de ocorrências foi a de pessoas entre 40 a 49 anos. Já os casos de dengue confirmados durante todo o ano passado foram 93.

“O combate ao mosquito Aedes aegypti (transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus), este ano, contou com o apoio de soldados da Base Aérea de São Paulo e do Tiro de Guerra, que reforçaram o trabalho, juntamente com os agentes de saúde do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Outro serviço executado pela Secretaria é a nebulização nos casos que atendem aos critérios epidemiológicos”, informou a secretaria.

Qual a diferença entre zika vírus, dengue e chikungunya?

Os sintomas do zika vírus são febre, dor nas articulações, sendo mais frequentes nas mãos e pés, com possível inchaço, além de dor muscular, dor de cabeça e atrás dos olhos. O vírus teve a sua primeira aparição registrada no ano de 1947, quando foi encontrado em macacos na floresta Zika, localizada na Uganda, país no continente africano.

O primeiro caso de zika registrado em humanos teria ocorrido somente em 1954, na Nigéria. Em comum, além da dengue, chikungunya e zika vírus serem transmitidas pelo mesmo mosquito, podem causar dores no corpo e de cabeça, porém, a dor na região da cabeça costuma a ser mais intensa durante a dengue, enquanto a dor nas articulações é maior na chikungunya.

Já o zika vírus, ao contrário das outras duas doenças, apresenta febre baixa, porém, com dor muscular e abdominal.

Foto: Divulgação Fiocruz