Zoológico de Guarulhos reabilita e devolve à natureza 94 animais no primeiro semestre

Entre os meses de janeiro e junho deste ano, a equipe de veterinários e biólogos do Zoológico de Guarulhos realizou a recepção, reabilitação e soltura de 94 animais silvestres levados ao parque pela Polícia Ambiental e também por moradores da cidade. Foram 66 aves, 19 mamíferos e nove répteis que chegaram feridos e debilitados ao zoo e agora já estão de volta à natureza.

De acordo com a bióloga Camila Mazoni, a maior parte dos ferimentos é causada por linhas com cerol e chilena, colisão contra vidraças e veículos, atropelamentos e ataques por outros animais, além de filhotes órfãos necessitando cuidados. O tratamento pode durar meses e, muitas vezes, chega a envolver cirurgia. Mas, apesar do cuidado intensivo, cerca de metade dos animais socorridos não sobrevive e aqueles que não retomam condições de viver em liberdade novamente permanecem no zoo.

A diretora do Zoológico de Guarulhos, Fernanda Magalhães, explica a relevância do trabalho de reabilitação e soltura. “Cada animal desempenha um importante papel no equilíbrio ambiental, por isso é uma grande alegria sempre que podemos realizar uma soltura pós-reabilitação. Desta forma, o zoo cumpre uma de suas principais funções, que é colaborar com a preservação das espécies”.

Uma das solturas realizadas recentemente foi a de uma coruja-orelhuda ferida por linha com cerol. Após receber medicação anti-inflamatória e para dor, e avaliação na voadeira na qual demonstrou total retomada do equilíbrio de voo, a ave foi solta no Bonsucesso, mesma região onde fora resgatada. Outras aves que não tiveram a mesma sorte, dentre eles carcarás e urubus, podem ser visitados na área especial do zoo localizada no final da alameda dos primatas, à direita. 

Serviço:
Zoológico Municipal de Guarulhos

Rua Dona Glória Pagnoncelli, 344, Jardim Rosa de França

Aberto de 3ª feira a domingo, das 9h às 17h. Entrada gratuita