Fora de casa, técnico do Flamengo acredita na possibilidade de reverter a vantagem do Paulista

Antônio Boaventura
[email protected]

A derrota por 2 a 0 para o Paulista de Jundiaí no último final de semana, em pleno estádio Antônio Soares de Oliveira, deixou o Flamengo em uma situação delicada em relação à classificação para a final do Campeonato Paulista da 4ª Divisão e o consequente acesso para a Série A3 do próximo ano. Apesar das dificuldades, o técnico João Batista entende que é possível reverter à vantagem conquistada por seu oponente.

Para que o Rubro-Negro guarulhense possa deixar a cidade de Jundiaí neste sábado (19) com a vaga na grande decisão, é necessário superar o Galo da Japi por uma diferença de três ou mais gols. Por ter uma campanha, no geral, superior a do Corvo, o Paulista se classifica com vitória, empate e derrota por até dois gols. Quem avançar encara o vencedor do confronto entre Marília e Fernandópolis. No primeiro jogo, o MAC venceu seu adversário por 2 a 0, em Marília.

“Aquela foi à quinta derrota nossa. E essa foi à primeira derrota merecida. Nossa equipe foi bem abaixo e não conseguimos jogar. É um jogo de 180 minutos e temos mais 90. E já tivemos três ou quatro situações como essa dentro do campeonato e acho que está tudo aberto, mas evidente que ficou mais complicado, porém, temos condições de reverter”, disse o técnico João Batista.

Com passagem pelo rival Guarulhos, o meia Higor Custódio, reforço do escrete flamenguista para esta temporada, também entende que é possível voltar para Guarulhos com a vaga na bagagem. Para que isso aconteça, o camisa 10 do Flamengo ressalta que é preciso mudar a postura da equipe no duelo decisivo da semifinal do último nível do futebol estadual.

“Com certeza é possível. E da mesma forma que eles conseguiram sair com um resultado positivo daqui, nós podemos lá reverter o placar. Temos que impor nosso ritmo de jogo e continuar fazendo o que sempre fizemos durante todo o campeonato. Sabemos que vai ser um grande desafio, mas temos totais condições de reverter o placar lá”, concluiu.