Depois de 15 dias, médicos encerram greve após consenso com a prefeitura

Antônio Boaventura

[email protected]

Os médicos que trabalham na rede pública de saúde encerraram nesta terça-feira (18), após realização de assembleia, a greve iniciado no último dia 2. De acordo com o Sindicato dos Médicos do Estado de São Paulo (Simesp), os profissionais voltam aos seus postos de trabalho nesta quarta-feira (18).

A entidade sindical ressalta que irá oficializar sua decisão à Prefeitura de Guarulhos e à secretaria de Saúde nesta quarta-feira. O documento foi denominado por ela de “Termo de Acordo para Finalização do Movimento Grevista”, assinado pelo médico Éder Gatti, presidente do Simesp.

Em contrapartida, a administração pública entende que o movimento desencadeado pelos médicos não está prejudicando a rotina de atendimento em função da baixa adesão. Apesar desta avaliação, a administração municipal encaminhou nova proposta à categoria para que pudesse encerrar a greve.

Para colocar um ponto final na paralisação, a secretaria Ana Cristina Kantzos resolveu atender algumas reivindicações como a nomeação de todos os médicos aprovados no último concurso. Na segunda-feira (16), apenas 19 médicos ainda aderiam ao movimento.

Ficou definido que serão agendadas até quatro consultas por hora nas unidades de saúde para cada médico, para não prejudicar o atendimento. O sindicato exigia atender três pacientes. A administração também informa que haverá o cumprimento de horário de almoço. A prefeitura aceitou também não descontar os dias parados, desde que os médicos que aderiram ao movimento compensem o período de paralisação em atendimento à população.