Pai biológico é o principal suspeito de assassinar a tiros jovem no Gopoúva

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

Na tarde desta terça-feira (14), a estudante Thamiris Gouveia Machado, 21, foi assassinada a tiros em frente a própria residência, localizada na rua Antônio D’agostinho, no bairro do Gopoúva. O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu), foi acionado, porém, foi constatado o óbito da vítima no local.

Segundo o boletim de ocorrência (n°202/2020) lavrado no 1° Distrito Policial, como homicídio qualificado, policiais militares foram acionados ao local e testemunhas teriam informado que o pai biológico da vítima, juntamente com outros dois indivíduos, ainda não identificados pela polícia, chamaram a estudante, que ao sair da residência para atendê-los, foi alvejada pelos disparos de arma de fogo.

O pai biológico da vítima seria foragido da Justiça. No boletim de ocorrência consta que apesar das testemunhas narrarem para os policiais que o pai biológico teria cometido o crime, nos documentos da vítima consta o nome de outra pessoa como genitor. Nenhum dos suspeitos foram presos até o fechamento desta reportagem.

De acordo com a polícia, Thamiris estaria sofrendo ameaças e já teria sido agredida pelo próprio suspeito, porém, não registrou boletim de ocorrência. O indivíduo identificado pela polícia está foragido após uma saída temporária do presídio, onde acabou não retornando. O caso está sendo investigado pelo 1° Distrito Policial.

Foto: Reprodução Rede Social