Stap e Educação discutem melhorias para cozinheiros da rede municipal

Os diretores do Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública Municipal de Guarulhos (Stap), Sara Santana e Ivandro Moreira, participaram de reunião no Departamento de Alimentação e Suprimento da Educação (Dase) da Secretaria de Educação, na noite de quinta-feira (6), onde reivindicaram melhorias para os cerca de 700 cozinheiros que atuam na rede municipal de ensino. Uma comissão de trabalhadores também participou da reunião.

Um dos assuntos discutidos foi a escolha da sede de atuação. O Stap solicitou à Educação o remanejamento dos cozinheiros que moram longe do local de trabalho. “Tem cozinheiro que estava com a vida organizada e agora está longe do local de trabalho. Se inscreveu na permuta. A escola que ele quer ir, tem vaga, só que a pessoa que escolheu l, não quer permutar. Pedimos que a secretaria tenha sensibilidade com esse servidor”, observou Sara.

A Educação informou que a verba específica para a compra de uniformes irá retornar e que todos os cozinheiros deverão recebê-los no prazo de 90 dias.

Os diretores do sindicato também cobraram a reposição de utensílios, como pratos, copos e talheres. “Nos informaram que [a aquisição] está em processo de licitação e que, ainda no primeiro semestre, os utensílios seriam repostos em toda as escolas”. Em março começará o teste com os vegetais minimamente processados. “Entrará no cardápio ainda este semestre”, observou Sara.

Outro assunto bastante discutido foi a questão da criação do Plano de Carreira para os cozinheiros, inclusive com as criações de cargos de Supervisor e Cozinheiro Líder. Representantes Educação informaram que deverá ser feito um estudo fundamentado para subsidiar a elaboração de um projeto de lei para tratara dessas reivindicações.

Foto: Divulgação