Corpo de bombeiro é achado em morro do Guarujá depois de quase 1 semana

O corpo de um bombeiro que estava desaparecido desde o último dia 3, quando atuava em buscas no Morro do Macaco Molhado, no Guarujá, foi encontrado na noite desta segunda-feira (9).

O cabo Maciel Batalha foi atingido por um deslizamento, enquanto fazia um regate no local, acompanhado do sargento Rogério de Moraes Santos, 43 anos, que também foi soterrado e encontrado no mesmo dia. Os bombeiros tentavam socorrer uma criança e uma mulher. As duas também morreram.

De acordo com informações da Defesa Civil do Estado de São Paulo, o número de mortos pelas chuvas na Baixada Santista chega a 44 mortos. Pelo menos 34 pessoas continuam desaparecidas, sendo a maioria no Guarujá, segundo último boletim.

Em Santos, ocorreram oito mortes e em São Vicente, três. O número atual de desabrigados é de 328 no Guarujá e de 185 em Santos.

No Diário Oficial do Estado, no último dia 4, o governador João Doria homologou decretos municipais de situação de anormalidade no Guarujá, com estado de calamidade pública. Em Santos e em São Vicente foi declarada situação de emergência. No dia seguinte, os decretos foram reconhecidos no Diário Oficial da União.

Nas redes sociais, o Corpo de Bombeiros lamentou a morte do cabo Batalha. Em outra publicação, homenageou o cabo PM Moraes, também vítima da tragédia. Ele foi atender um chamado de desabamento e, durante o resgate, a equipe foi surpreendida por outro desabamento. Os bombeiros tentavam encontrar uma mãe com o bebê, que também morreram.

A Defesa Civil informou que 32,1 toneladas de materiais de ajuda humanitária, como colchões, cobertores e kits de higiene, foram distribuídas para os municípios afetados.