Juíza proíbe campanha de Bolsonaro pela reabertura do comércio e contra a quarentena

Presidente Jair Bolsonaro

A decisão da juíza plantonista da Justiça Federal do Rio de Janeiro (RJ) vem repercutindo em todo o país. Após aceitar pedido do Ministério Público Federal (MPF), ela determinou a suspensão da campanha ‘O Brasil Não Pode Parar’, encabeça por Jair Bolsonaro (sem partido), que prega o fim do isolamento social e a reabertura do comércio durante a crise do novo coronavírus.

Agora, o Planalto não poderá mais veicular por rádio, televisão, jornais, revistas, sites ou qualquer outro meio físico ou digital. Caso a decisão seja descumprida, o governo será multado em R$ 100 mil.

A campanha ‘O Brasil Não Pode Parar’ surgiu com o intuito de suspender a quarentena, defendendo a flexibilização do isolamento para um modelo ‘vertical’. A ideia era que apenas idosos e pessoas do grupo de risco do novo coronavírus ficassem em casa. Bolsonaro defendeu que o restante da população voltasse a transitar livremente, reabrindo o comércios, igrejas e afins.