Patrulha Maria da Penha aumenta em 77,5% visitas monitoradas em 2020

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos, por meio da Inspetoria de Patrulhamento Maria da Penha, realizou de janeiro a maio deste ano 2.235 visitas monitoradas. Isso significa um aumento 77,5% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram realizadas 1.259 visitas.

O trabalho foi intensificado quanto ao acompanhamento e atendimento das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar neste período de isolamento social devido à Covid-19, buscando assegurar o distanciamento do agressor e, consequentemente, o cumprimento das medidas protetivas que a autoridade judicial concede à vítima para proteger sua integridade física.

No último sábado (13) uma equipe da GCM conduziu um homem de 49 anos ao 7º Distrito Policial, na estrada Guarulhos-Nazaré. O indivíduo estava ameaçando sua ex-companheira, uma autônoma de 50 anos moradora do Jardim Cumbica. A vítima, que manteve união estável com o agressor por 15 anos, tem uma filha e já sofreu ameaças em outras ocasiões, tendo medida protetiva contra o autor.

No 7º DP, a autoridade policial lavrou Boletim de Ocorrência por violação de domicílio, violência doméstica e injúria contra o agressor, que só não foi detido porque não tinha dado ciência à medida protetiva e de distanciamento da vítima. Após informado, ele foi liberado.

No início deste mês, a Patrulha Maria da Penha acompanhou o caso de uma mulher de 32 anos que foi agredida pelo namorado dentro do próprio apartamento. A situação só não ficou pior pois ela conseguiu fugir e foi atendida no Pronto Atendimento (PA) Maria Dirce. A vítima foi agredida com tapas, chutes e ameaçada com uma faca. O agressor, um segurança de 36 anos, a obrigou gravar um áudio de despedida para sua mãe.

Após ser atendida no PA, a mulher compareceu à Delegacia de Defesa da Mulher, onde registrou Boletim de Ocorrência por lesão corporal e violência doméstica e obteve a medida protetiva de urgência. Ela, que namorava o rapaz há apenas dois meses, foi agredida, ameaçada, teve o seu apartamento vandalizado e utensílios domésticos e móveis destruídos.

Denúncias

A denúncia é um meio de evitar sofrimentos, agressões e, possivelmente, de salvar uma vida. Ligue para a Polícia Civil, na Central de Atendimento à Mulher (180), ou para a GCM de Guarulhos nos números 153 e 2475-9444.