Cidade: Polícia Civil investiga venda de falsos atestados médicos para Covid-19 no Aeroporto de Guarulhos

Da Redação
[email protected]

O HOJE obteve a informação de que a Polícia Civil do estado de São Paulo realiza uma investigação sobre a venda de falsos atestados médicos para Covid-19, que segundo a investigação policial, estariam sendo comercializados nas dependências do Aeroporto Internacional de Guarulhos. Aliás, este documento é imprescindível para embarque com destinos internacionais neste período de pandemia.

Ainda, de acordo com informações com informações obtidas pela reportagem, a promessa do trio suspeito de praticar este crime era a de que o resultado do exame ficaria pronto em aproximadamente 30 minutos com custo de R$ 350. A ação dos criminosos foi identificada por um agente de segurança do aeroporto, que entendeu haver algo de errado em três pessoas paramentadas de médico conversando com passageiros no Terminal 3.

O caso foi registrado na Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista (Deatur), localizada no próprio aeroporto, como tentativa de estelionato e infração de medida sanitária. Participavam do ato uma técnica de enfermagem, de 38 anos, e uma micro-empresária, de 43, e um gerente comercial, também de 43 anos. Com eles foram encontrados 17 cotonetes, 19 testes, 32 frascos contendo um líquido e um termo de consentimento para a coleta do exame.