Multas por descarte irregular de lixo em Guarulhos ultrapassaram mais de R$ 342 mil no ano passado

Ao longo de 2019, a prefeitura aplicou R$ 342,2 mil em multas por descarte irregular de lixo, em ruas, praças e terrenos, além de irregularidades relacionadas ao transporte e descarte do material.

Este é o menor valor gerado pelas infrações desde 2017. Em 2018 foram aplicados R$ 1,2 milhão em multas por descarte irregular, com um resultado três vezes superior ao total de infrações aplicadas em 2017, que foi de R$ 406,6 mil. As autuações são feitas por agentes do Departamento de Limpeza Urbana (Delurb), que flagraram as irregularidades por toda cidade.

O descarte irregular gera inúmeros problemas às cidades e é um desafio constante às prefeituras. Além da sujeira despejada em diversos locais, o lixo acaba nos rios e córregos contaminando a água.

Muitas das vezes, o cidadão faz pequenas reformas em casa, ou troca os móveis e, quase sempre, esse resíduo acabava indo para os rios e terrenos baldios, criando para toda a vizinhança uma série de problemas como ratos, baratas e enchentes.

Para a solução desse grande problema, a Prefeitura de Guarulhos criou o Pontos de Entrega Voluntária (PEV) que são locais adequados para recebimento de entulhos, madeiras, podas e móveis velhos. Atualmente há 22 locais onde o guarulhense pode levar um metro cúbico dos resíduos por dia.

Até novembro deste ano, os PEVs receberam 48.612 toneladas de resíduos. Já em todo o ano passado foram 52.477 toneladas.