População em situação de rua chega a 250 pessoas no município

Para uns eles são invisíveis, para outros, inconvenientes. A realidade de quem vive nas ruas das cidades vem à tona apenas durante o inverno, quando todos se sensibilizam. Mas, quando o frio vai embora eles se tornam esquecidos novamente.

Em Guarulhos há diversos serviços oferecidos pela prefeitura destinados a quem vive em situação e rua estimada em 250 pessoas pela Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social. São pessoas que não aceitam encaminhamento aos serviços disponibilizados no município. A estimativa é feita através dos atendimentos realizados principalmente pelas equipes de Abordagem Social e Centro Pop e SE-POP, que chegam a atender as mesmas pessoas várias vezes no mesmo mês, por exemplo. Há ainda uma parcela significativa que percorre várias vias da cidade, mudando de local e de cidade com frequência.

Atualmente a prefeitura oferece alguns programas voltados a população de rua da cidade. Um deles é o Serviço Especializado em Abordagem Social (Seas) que é ofertado de acordo com o disposto na Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, com a finalidade de assegurar trabalho social de abordagem e busca ativa que identifique, no município, a incidência de trabalho infantil, exploração sexual de crianças e adolescentes, situação de rua, dentre outras. É seu papel buscar a resolução de necessidades imediatas e promover a inserção na rede de serviços socioassistenciais e das demais políticas públicas na perspectiva da garantia dos direitos. Os usuários deste serviço são crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos e famílias que utilizam espaços públicos como forma de moradia e/ou sobrevivência. De janeiro até agora, segundo dados da pasta, foram realizadas 3.567 intervenções (acolhimento, saúde, conselho e orientações) e 55 recâmbios efetivados. O serviço funciona diariamente das 9h às 21h e pode ser contatado através do telefone 2536-4110.

Há também os Serviços de Acolhimento Institucional Adulto Masculino que são equipamentos que funcionam 24 horas por dia, todos os dias e acolhem homens adultos em situação de rua. Na oferta de acolhimento, promovem atividades direcionadas ao desenvolvimento dos usuários, visando sua ressocialização e fortalecimento de vínculos interpessoais e familiares. Os assistidos contam com atendimento técnico e encaminhamentos a serviços da rede socioassistencial, além do acesso às políticas públicas que contribuem para sua autonomia, reinserção social e proteção às situações de vulnerabilidade. Os encaminhamentos para o serviço são realizados pela Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social, que administra as vagas.

Os espaços contam com salões de convivência, banheiros equipados com chuveiros, quartos compartilhados, refeições completas diárias, salas próprias para atendimento técnico e orientação individual, além de atividades de desenvolvimento social em grupo.

São três unidades uma no Taboão (rua Adolfo Noronha, 49 – Telefone: 2441-0087), Residencial Bambi (rua Gerânio, 355 – Telefone: 2279-9982) e no Centro (rua Francisco de Paula Santana, 44, Vila das Palmeiras – Telefone: 2536-4110).

A prefeitura disponibiliza esse mesmo serviço, porém voltado exclusivamente à população feminina. Essa unidade está localizada na Vila Carmela (rua Serra Azul, 469 –  4378-1473).

Ainda para as mulheres, existe a Casa de Passagem Feminina que é caracterizada pela oferta de acolhimento imediato e emergencial, distinguindo-se do Serviço de Acolhimento Institucional por ter um fluxo mais dinâmico e receber mulheres com crianças.

Atendimento Especializado

Os Centros de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro Pop) e equipamentos similares (em caso de execução indireta), são unidades públicas voltada para o atendimento especializado à população em situação de rua.

Ofertam, obrigatoriamente, o Serviço Especializado para Pessoas em Situação de Rua (SE-POP), que realiza atendimentos individuais e coletivos, oficinas e atividades de convívio e socialização, além de ações que incentivem o protagonismo e a participação social das pessoas em situação de rua.

Além disso, possuem espaços destinados a guarda de pertences, higiene pessoal, alimentação e provisão de documentação.

O serviço pode ser acessado de forma espontânea pela pessoa em situação de rua, a qualquer momento. Pode também ser acessado por encaminhamento do Serviço Especializado em Abordagem Social, por outros serviços da Assistência Social ou de outra política pública e por órgãos do Sistema Judiciário.

Segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social, no SE-POP foram realizados 3.132 atendimentos, de abril de 2020 até o momento. Já no Centro Pop foram 3.895 atendimentos de janeiro deste ano até agora.

Centro Pop – Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua – Vila Progresso

Rua Salvador Gorgone, 3 – Vila Progresso

Telefone: 2421-0929

Funcionamento: Segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h

Se-Pop Centro – Serviço Especializado para Pessoas em Situação de Rua

Rua Francisco de Paula Santana, 44 – Vila das Palmeiras

Telefone: 2536-4110

Funcionamento: Segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h