Política: Líder do governo na Câmara, Eduardo Carneiro sugere auditoria na Proguaru antes da extinção

Em tramitação na Câmara Municipal, o projeto de lei que determina a extinção da Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A (Proguaru) recebeu uma emenda na tarde desta sexta-feira (18), apresentada pelo líder do governo na Casa de Leis, vereador Eduardo Carneiro (Cidadania). O parlamentar entende que a melhor alternativa é realizar auditoria na empresa antes de qualquer tomada de decisão.

Contudo, o governo municipal não apresentou na audiência da Lei Orçamentária Anual (LOA) qualquer repasse para 2021 endereçado à Proguaru. A atual direção da Proguaru em conjunto com a Prefeitura de Guarulhos divulgou as regras para o Plano de Demissão Voluntária (PDV). Atualmente há 4.700 funcionários na empresa.

“A situação em que se encontra a Proguaru pode ser culpa de muita gente, mas não dos funcionários. Com salários de R$ 1.300, uma empresa não pode chegar a esta situação financeira que é ruim e já faz algum tempo. Em 2019, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) aprovou as contas da Proguaru, fato que não ocorria há anos”, explicou Carneiro.

A proposta da prefeitura sugere o encerramento das atividades da Proguaru até o dia 31 de dezembro do próximo ano. Apesar de ressaltar a importância dos funcionários, Carneiro entende que é possível encontrar um mecanismo técnico para que possa revelar como se encontra a empresa e quais alternativas podem ser adotadas para sua recuperação.

“A situação é extremamente grave e devemos esgotar todos os mecanismos em relação a extinção da empresa. [Precisamos] fazer um levantamento até julho do próximo ano. Ou seja, sete meses para se fazer um estudo real por uma empresa de notória especialização. E, se não houver outra alternativa que se faça a extinção”, concluiu.