GCM liberta idoso mantido em cárcere privado pelo próprio filho

Agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos foram chamados nesta segunda-feira (5) para atender a uma ocorrência de maus-tratos e cárcere privado impostos a um idoso de 68 anos. Segundo a denunciante a vítima estava presa por seu filho dentro de sua própria residência na rua Alvinlândia, região do Taboão.

Além de sofrer agressões físicas, segundo o relato da denunciante, o filho teria tirado o celular do pai, a única maneira que o idoso tinha de comunicação com o mundo exterior.

Quando chegaram ao local, por volta das 11h30, os GCMs ouviram o relato da testemunha. Segundo ela, o filho havia agredido o pai com golpes de muleta, logo após uma discussão por manter o idoso em cárcere privado.

O local é um sítio e os agentes pediram para a locatária uma chave para entrar. Como ela não tinha a cópia, foi chamado um chaveiro, que abriu a porta da sala. Ao entrarem na residência, sempre acompanhados pela proprietária, os agentes depararam com a vítima, que tinha um ferimento no braço direito. Imediatamente o idoso foi conduzido até a UPA Taboão, local em que foi medicado.

A denunciante e sua vizinha relataram que as discussões, provavelmente com agressões, ocorrem há mais de dois anos. Ainda nesta segunda-feira a vítima teria sofrido vários golpes de muleta e reclamava de dores nos membros superiores. A proprietária do imóvel chegou a ligar para o filho da vítima, para que ele abrisse a porta, mas ele se recusou.

Diante desse comportamento, a GCM foi acionada. Depois do atendimento, o idoso foi encaminhado ao 9º Distrito Policial. No local, a autoridade de plantão tomou as providências legais, com registro de cárcere privado, lesão corporal e furto.