Ex-vereadora Genilda Bernardes morre nesta terça-feira (11) aos 58 anos

Antônio Boaventura
[email protected]

Ex-vereadora e presidente do Partido dos Trabalhadores, de Guarulhos, Genilda Bernardes, 58 anos, faleceu nesta terça-feira (11). De acordo com informações obtidas pelo HOJE, um infarto fulminante pode ter sido a principal causa de seu falecimento. No último pleito eleitoral ela obteve 2.430 votos, porém, não conseguiu a reeleição para o seu terceiro mandato como parlamentar no município.

“Com o coração apertado recebi a notícia do falecimento da ex-vereadora Genilda Bernardes. Mulher de fibra, lutadora, defensora de causas sociais como poucos. O legado por justiça social e igualdade ficará para todos nós”, disse o vereador Marcelo Seminaldo (PT).

Natural de Alfredo Marcondes, interior de São Paulo, Genilda deixa o marido e dois filhos. Ela chegou em Guarulhos no ano 2000, após aprovação em concurso de professora da rede municipal. Desempenhou funções de chefia e gestão de políticas públicas nas secretarias de Educação, Esportes e Trabalho. Em 2009, foi nomeada para o cargo de coordenadora do Fundo Social de Solidariedade, experiência que, segundo Bernardes, foi determinante para o seu ingresso na política.

Em 2013, foi nomeada para ser secretária de Desenvolvimento e Assistência Social, onde implantou dois programas: Busca Ativa – que localiza pessoas em vulnerabilidade para inclusão no CadÚnico e Bolsa Família; e Abordagem Social – que busca in loco pessoas em situação de rua para reinserção na sociedade. Em 1998, foi suplente de vereador em Presidente Prudente.

No parlamento de Guarulhos foi responsável pela formulação de um Projeto de Lei que cria a casa abrigo para mulheres vítimas de violência. Segundo informações obtidas pela reportagem, ela estava em constante tratamento de saúde em decorrência de problemas não revelados. Ela também havia contraído a covid-19.

“Infelizmente a política de Guarulhos perdeu um grande quadro nesta terça-feira com a morte da ex-vereadora Genilda Bernardes. Mais ainda perde-se um grande ser humano, uma grande mulher, batalhadora incansável das causas sociais e em defesa das populações mais carentes”, concluiu o vereador Maurício Brinquinho.