Guti prevê vacinação de até 5 mil aeroviários contra covid-19 nesta sexta-feira

Antônio Boaventura
[email protected]


O prefeito Guti (PSD) esteve acompanhando nesta sexta-feira (28) a vacinação dos profissionais que trabalham no Aeroporto Internacional de Guarulhos. Além de revelar os pedidos realizados ao Governo do Estado e Federal, ele também acredita que a mobilização naquele equipamento de transporte aéreo possa vacinar cerca de 5 mil pessoas neste primeiro momento. Este processo continua na segunda-feira (31) e na terça-feira (1º de junho).

“A gente sabe que essa porta de entrada tem que ser fechada para fazer um cinturão imunizatório. Começamos, ás 09h e vamos vacinar pessoas que trabalham no Aeroporto. Até o momento foram vacinadas 1.100 pessoas e esperamos vacinar 5 mil hoje. E continuaremos na segunda e terça”, disse o prefeito Guti.

De acordo com o chefe do Poder Executivo, estão disponíveis para esta ação de imunização 16.923 doses destinadas aos funcionários que trabalham no aeroporto. Ele também ressaltou que houve a solicitação de mais 10 mil unidades da vacina junto ao Governo do Estado para que os 27 mil trabalhadores daquela área possam estar vacinados. Contudo, Guti não revelou se o pedido foi aceito ou tampouco quando estarão disponíveis.

Como medida preventiva, o prefeito solicitou ao Governo Federal a restrição de embarque e desembarque de passageiros estrangeiros no Aeroporto de Guarulhos, além de ampliar os procedimentos voltados para o controle sanitário na cidade. Ele entende que o município está em uma condição vulnerável em relação as novas modificações do vírus que transmite a covid-19.

“É importante destacar que fizemos alguns pedidos ao Governo Federal por que estamos em uma zona muito vulnerável, e Guarulhos deve ser a mais vulnerável do País. Pode chegar a qualquer momento por qualquer passageiro. Pedimos para vacinar todo aeroporto e barreira sanitária mais eficaz. Ministério tem que exigir restrições”, explicou.

Além do processo de controle, Guti também solicitou o envio de 1 milhão de doses da vacina contra o novo coronavírus para ampliar a campanha de imunização na cidade contra os efeitos do vírus. O mesmo entende que é possível vacinar todos na cidade em um período de até 45 dias.

“Pedimos a restrição da chegada de passageiros estrangeiros e não de cargas por 15 dias e garantir que tenhamos espaços para atender todo mundo. Fazer grande cinturão na cidade inteira dada a importância e vulnerabilidade do município e pedimos 1 milhão de doses – 27 mil pessoas trabalham. Conseguimos entre 30 e 45 dias. Tem que fazer agora”, concluiu.