Americana é presa realizando testes irregulares de covid no Cecap

Uma norte-americana foi presa por realizar testes irregulares de covid-19 no Parque Cecap. A mulher teria montado uma tenda e estava aplicando os testes sem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ou da Prefeitura de Guarulhos. O caso aconteceu nesta terça-feira (22).

Segundo informações obtidas pelo HOJE, a mulher foi flagrada por um agente da Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana que estranhou a aglomeração no local por volta das 12h. De acordo com o agente, ao chegar à tenda avistou a mulher realizando os testes sem os devidos itens de higiene necessários. Ela estava acompanhada de um homem responsável por preencher as fichas de quem procurava o local.

Ao serem questionados pelo agente, ambos demonstraram nervosismo e tentaram fugir, porém sem êxito. A mulher não apresentou nenhuma documentação de identificação e nem profissional. O homem se apresentou como intérprete dela afirmando que a mesma era cientista americana e não médica, que estava no Brasil para testar um aparelho que ela tinha desenvolvido. Dessa forma, a Vigilância Sanitária da cidade e a Guarda Civil Municipal foram acionadas.

Profissionais da Secretaria de Saúde constataram que no local estavam sendo feitos testes rápidos para detecção de antígeno, feita através de secreção nasofaringe, que é de alto poder infectante. No local havia um elevado risco de contaminação, pois, o mais grave é que, segundo o intérprete, duas pessoas haviam testado positivo para covid-19 e não sabiam quais orientações lhe foram passadas.

Os testes eram realizados de forma gratuita e, somente na terça, cerca de 25 a 30 foram feitos. Questionada, a mulher, que veio de Nova York, alegou que decidiu vir à São Paulo devido ao alto número de casos e queria apenas ajudar. Segundo ela, nenhum órgão oficial foi comunicado pois não sabia que precisava de autorização.

O caso foi registrado no 3º DP. A autoridade determinou a oitiva de todas as partes, entendendo que a autora infringiu a contravenção penal de exercício irregular de atividade. Foi oficializado o Itamaraty em razão do fato ser praticado por estrangeiro, além do consulado americano em São Paulo e a delegacia Seccional de Guarulhos.