CoronaVac é segura e induz forte resposta imune em crianças, diz estudo

Um estudo conduzido por cientistas do laboratório Sinovac, na China, e publicado na última segunda (28) afirma que a vacina CoronaVac é segura e eficaz em crianças e adolescentes. De acordo com o artigo divulgado na revista científica The Lancet, após duas doses da CoronaVac aplicadas em um intervalo de 28 dias, mais de 96% do grupo testado (552 crianças e adolescentes saudáveis de 3 a 17 anos) produziu anticorpos contra o Sars-CoV-2.

O ensaio clínico foi do tipo randomizado (determinação de quem recebe a vacina ou o placebo é de forma aleatória), duplo-cego (tanto os voluntários quanto os pesquisadores não sabem quem recebeu qual substância) e controlado (foram testadas duas quantidades por dose: 1,5 µg ou 3 µg).

Os dados não tratam ainda da eficácia da vacina nesta faixa etária, já que essa conclusão só é obtida com estudos de fase 3, que verificam qual o nível de proteção contra casos graves, hospitalizações e mortes. No atual estágio, fases 1 e 2, a intenção dos pesquisadores é comprovar que, além de segura, ela é capaz de ativar o sistema imune contra o Sars-Cov-2.

Os participantes que receberam duas doses com 3 µg cada tiveram a geração de uma resposta imunológica mais forte do que os que receberam doses de 1,5 µg, sendo recomendada a quantidade maior. Semelhante aos achados de outras vacinas, de que o aumento da idade está associado a respostas imunológicas reduzidas, os autores observam que as respostas imunológicas entre crianças e adolescentes foram maiores que em adultos de 18 a 59 anos e idosos com 60 anos ou mais. Porém, nenhuma diferença significativa na resposta imune foi detectada em uma análise por grupo de idade.

Os cientistas ressaltaram algumas limitações do estudo, como o pequeno número de participantes e a falta de dados sobre segurança e resposta imunológica de longo prazo.

O pesquisador da Sinovac Qiang Gao também ponderou que os participantes eram todos da etnia Han, destacando a necessidade de estudos maiores em outras regiões e envolvendo populações multiétnicas. “Nossa descoberta de que CoronaVac foi bem tolerada e induziu fortes respostas imunológicas é muito encorajadora, e sugere que estudos adicionais em outras regiões, envolvendo populações multiétnicas maiores, podem fornecer dados valiosos para estratégias de imunização envolvendo crianças e adolescentes”, disse Qiang Gao.