Governo de SP vai servir merenda extra para 700 mil alunos da rede pública

O governo de São Paulo vai servir merenda extra para 700 mil alunos da rede pública em situação de vulnerabilidade social.

De acordo com o governador, a medida entra em vigor a partir do dia 27 de setembro para as famílias que estão no Cadastro Único. Os estudantes levarão a merenda para casa.

A medida foi anunciada pelo governador João Doria (PSDB) na tarde desta quarta-feira (8) e faz parte de um programa para tentar conter a evasão escolar por conta da pandemia.

Bolsa do Povo Educação

Em julho, a gestão estadual anunciou o programa de transferência de renda “Bolsa do Povo Educação”, com o objetivo de garantir o vínculo das famílias com as escolas e dos estudantes com o ambiente escolar.

Dentre as ações, está o pagamento de uma bolsa de estudos no valor total de R$ 1 mil destinada a estudantes do ensino médio mais vulneráveis para conter a evasão escolar. Serão beneficiados 300 mil alunos da rede estadual.

O valor será dividido em parcelas mensais, as inscrições foram abertas no dia 2 de setembro e serão encerradas no dia 13.

Outra frente de ação é a contratação de 20 mil familiares de estudantes para trabalhar nas escolas do estado.

Eles apoiarão as escolas, principalmente no acompanhamento dos protocolos sanitários por conta da Covid, garantindo o retorno presencial seguro para estudantes e funcionários.

Os beneficiários do programa devem cumprir uma jornada de quatro horas diárias e receberão R$ 500 por mês, de agosto a dezembro de 2021.

As principais atividades realizadas por eles são a busca ativa e o acolhimento de alunos, o apoio à educação especial, além do apoio geral à escola.