Suzane e Anna Jatobá deixam presídio; Elize exibe cartaz com mensagem para filha

Foto: Raíssa Santos/TV Vanguarda

Suzane von Richthofen, condenada por matar os pais em 2002, deixou a prisão no início da manhã desta terça-feira (14) para “saidinha” temporária. Ela e as demais presas da Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier em Tremembé (SP) devem ficar em liberdade até a próxima segunda (20), quando devem voltar à unidade.

Suzane deixou a P1 feminina por volta das 8h20, ao mesmo tempo em que Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte da enteada Isabella Nardoni, também deixava o presídio. Assim como as outras detentas, as duas usavam máscara de proteção contra o coronavírus na saída.

Elize Matsunaga, condenada por matar e esquartejar o marido Marcos Matsunaga, deixou a unidade para saidinha 20 minutos depois, por volta de 8h40. A detenta deixou o local em um táxi.

Ao deixar o presídio, ela exibiu um cartaz com a mensagem ‘Minha filha sempre te amarei além da vida’. A detenta tem uma filha fruto do relacionamento com Marcos Matsunaga, que vive com os avós paternos e com quem não tem contato desde a época do crime.

Elize Matsunaga exibe cartaz na saída de presídio — Foto: André Bias/TV Vanguarda
Elize Matsunaga exibe cartaz na saída de presídio — Foto: André Bias/TV Vanguarda

As saídas temporárias foram retomadas neste anos depois de uma série de mudanças por causa da pandemia da Covid-19. Essa é a terceira vez que o benefício é concedido aos detentos do Estado de São Paulo em 2021 – as outras foram em maio e junho. Ainda está prevista uma saidinha entre o Natal e Ano Novo. O calendário é determinado pelo Poder Judiciário.

O beneficio é permitido para presos que apresentam bom comportamento, já cumpriram uma parte da pena e estão no regime semiaberto.